Metalúrgica Menegotti pede recuperação judicial Metalúrgica Menegotti pede recuperação judicial
A Menegotti Indústria Metalúrgica entrou com pedido de recuperação judicial na Vara da Fazenda Pública. A juíza da Comarca de Jaraguá do Sul, Candida Inês... Metalúrgica Menegotti pede recuperação judicial

A Menegotti Indústria Metalúrgica entrou com pedido de recuperação judicial na Vara da Fazenda Pública. A juíza da Comarca de Jaraguá do Sul, Candida Inês Zoellner Brugnoli, determinou na última quarta-feira prazo de 15 dias para apresentação de documentação complementar ao processo.

A justiça já autorizou a Celesc a manter o fornecimento de energia à empresa diante da falta de pagamento de faturas referentes aos meses de janeiro a abril. A finalidade é manter a produção nas unidades e viabilizar um possível plano de recuperação.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos, Silvino Volz, a empresa demitiu 143 trabalhadores desde o início do ano, sendo que 103 foram dispensados há duas semanas. “Para esses últimos a empresa está afirmando que todas as suas verbas rescisórias vão estar atreladas ao pedido judicial. Eles não vão receber nada, vão ter que aguardar o deferimento do judiciário”, apontou.

O sindicato deve se reunir com o Ministério Público no fim da próxima semana para discutir um encaminhamento para garantir o recebimento dos direitos trabalhistas. Silvino afirma que os processos de negociação com a empresa vinham desde outubro com o desligamento de funcionários. A empresa estaria com 415 funcionários em parques fabris de Schroeder, Corupá e Jaraguá do Sul.

O presidente do sindicato patronal, Célio Bayer, afirmou desconhecer a situação da empresa e pretende reunir a classe empresarial para discutir ações em conjunto. A grave crise econômica que atinge o país, segundo ele, começa a trazer impactos visíveis para a indústria jaraguaense que busca alternativa para as demissões com acordos para redução e jornada e salários.

Dados do Cadastro Geral De Empregados e Desempregados (Caged) apontam que dos 566 postos de trabalhos fechados no município em abril, 514 foram no setor industrial. Desde janeiro, o saldo geral é de 798 negativos, sendo 712 do segmento.

Via OCP Online

No comments so far.

Be first to leave comment below.

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas