Município reduz R$ 810 mil em gastos com servidores públicos Município reduz R$ 810 mil em gastos com servidores públicos
Executivo conteve folha de pagamento em comparação com ano de 2015. Balanço apresentou ainda superávit de R$ 74,2 milhões Jaraguá do Sul diminuiu em... Município reduz R$ 810 mil em gastos com servidores públicos
Executivo conteve folha de pagamento em comparação com ano de 2015. Balanço apresentou ainda superávit de R$ 74,2 milhões

Jaraguá do Sul diminuiu em R$ 810,5 mil as despesas com pagamento de funcionários entre janeiro e abril deste ano em comparação com o terceiro quadrimestre de 2015. Os números apresentados em audiência pública na Câmara de Vereadores ontem, prestaram contas sobre as medidas implantadas pelo município para diminuir gastos com a folha de pagamento.

Com a redução de R$ 288,4 milhões para R$ 287,6, o índice de comprometimento da receita corrente líquida teve leve retração. Dos 51,77% passou para 51,86%, mas ainda ultrapassa o limite prudencial de 51,3% estipulado pela Lei de Responsabilidade Fiscal. “Com as ações que o governo vem aplicando tivemos um resultado realmente bom, mas precisamos de uma reação da receita para melhorar”, declarou o controlador interino, Mário Lemke.

Nos quatro primeiros meses, a Prefeitura conseguiu equilíbrio financeiro com um superávit de R$ 74,2 milhões, incluindo a receita de R$ 33 milhões do Issem (Instituto de Seguridade dos Servidores Municipais) que é utilizada exclusivamente para pagamento de benefícios previdenciários. Retirando a movimentação deste fundo, foram R$ 149 milhões de receita contra R$ 190 milhões em despesas.

O maior déficit contabilizado pelo município foi no fundo municipal de saúde, com saldo negativo de R$ 22,6 milhões. Conforme Lemke, a área normalmente precisa ser custeada pelo superávit do município, já que os repasses não conseguem cobrir os serviços da rede, mas o atraso em repasses do Governo do Estado para manutenção da atenção básica aumentou o rombo.

O município manteve a aplicação de 22,6% de recursos provenientes de impostos na área, número acima do percentual de 15% exigido por lei. Foram investidos R$ 26,1 milhões no quadrimestre. A educação também ficou acima, com índice de 26,6% contra os 25% exigidos, uma aplicação de R$ 30 milhões.

No comments so far.

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Pular para a barra de ferramentas