Notas de Economia – Jornal da 105 Notas de Economia – Jornal da 105
Em outubro, 58% das famílias estavam endividadas no país Em outubro, 57,7% das famílias estavam endividadas no país. É o que aponta a Pesquisa... Notas de Economia – Jornal da 105

Em outubro, 58% das famílias estavam endividadas no país

Em outubro, 57,7% das famílias estavam endividadas no país. É o que aponta a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) divulgada ontem pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Em um ano aumentou o número de pessoas que afirmam não ter como pagar as dívidas.

Comissão aprova linha de crédito para projetos de energia renovável

A Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex), coordenada pelo Ministério do Planejamento, aprovou uma linha de crédito para projetos de energias renováveis e inovação de micro, pequenas e médias empresas no valor total de até US$ 900 milhões.
Segundo o Ministério do Planejamento, esse foi apenas o primeiro passo para viabilizar a linha de crédito, que ainda tem de passar pelo crivo do Tesouro Nacional e, depois, ser aprovada também pelo Congresso Nacional.

Número de pedidos de falência cresce 13% de janeiro a outubro

O número de empresas que pediram falência entre janeiro e outubro deste ano cresceu 13% em relação a 2015, segundo pesquisa divulgada pela Boa Vista SCPC.
A pesquisa mostra uma desaceleração do aumento do número de pedidos de falência. Mesmo assim, a Boa Vista SCPC aponta que “essa mudança de tendência não deve ser suficientemente forte para tornar esses números menores do que os do ano anterior”.

Crise não acabará em 2017, segundo economista da FGV

Apesar das expectativas de recuperação da economia do País estar melhores, o ano de 2017 não promete trazer o fim da crise, afirmou o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas, FGV.
A previsão é que em 2016 haja contração de 3,4% e que o próximo ano comece com queda de 0,5% no Produto Interno Bruto (PIB).
‘Uber’ para transporte de servidores começa em 2017, diz Planejamento

O Ministério do Planejamento informou nesta quinta-feira (3) que concluiu o processo de licitação para contratação do novo sistema de transporte de servidores e que vai funcionar como o Uber, aplicativo que permite ao passageiro pedir o serviço por celular.
A licitação do Uber vai receber cerca de R$ 12 milhões por ano. Hoje, o governo gasta cerca de R$ 32 milhões por ano com transporte de servidores.

No comments so far.

Be first to leave comment below.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Pular para a barra de ferramentas